FOTOS DA GUERRA: Veja imagens impressionantes da invasão da Rússia contra a Ucrânia

24/02 - Tanques ucranianos entram em Mariupol após o presidente russo, Vladimir Putin, autorizar uma operação militar no leste da Ucrânia   — Foto: Carlos Barria/Reuters

24/02 – Tanques ucranianos entram em Mariupol após o presidente russo, Vladimir Putin, autorizar uma operação militar no leste da Ucrânia — Foto: Carlos Barria/Reuters

 
Bombeiros controlam incêndio em um prédio após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Bombeiros controlam incêndio em um prédio após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

 
Pessoas ficam do lado de fora de um prédio destruído após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Pessoas ficam do lado de fora de um prédio destruído após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Tanques entram na cidade de Mariupol, na Ucrânia, após Putin ordenar uma invasão do país — Foto: Reuters/Carlos Barria

Tanques entram na cidade de Mariupol, na Ucrânia, após Putin ordenar uma invasão do país — Foto: Reuters/Carlos Barria

 
Equipes de resgate trabalham no local do acidente da aeronave Antonov das Forças Armadas da Ucrânia na região de Kiev — Foto: Press service of the Ukrainian State Emergency Service/Handout via Reuters

Equipes de resgate trabalham no local do acidente da aeronave Antonov das Forças Armadas da Ucrânia na região de Kiev — Foto: Press service of the Ukrainian State Emergency Service/Handout via Reuters

Homem fica do lado de fora de prédio destruído após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Homem fica do lado de fora de prédio destruído após bombardeios na cidade de Chuguiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

 
Veículos militares ucranianos passam pela Praça da Independência, no centro de Kiev, nesta quinta (24). Sirenes de ataque aéreo soaram no centro de Kiev hoje, quando cidades em toda a Ucrânia foram atingidas pelo que autoridades ucranianas disseram ser ataques de mísseis e artilharia russos — Foto: Daniel Leal/AFP

Veículos militares ucranianos passam pela Praça da Independência, no centro de Kiev, nesta quinta (24). Sirenes de ataque aéreo soaram no centro de Kiev hoje, quando cidades em toda a Ucrânia foram atingidas pelo que autoridades ucranianas disseram ser ataques de mísseis e artilharia russos — Foto: Daniel Leal/AFP

Imagem mostra as consequências do bombardeio em Kharkiv, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Vyacheslav Madiyevskyy/Reuters

Imagem mostra as consequências do bombardeio em Kharkiv, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Vyacheslav Madiyevskyy/Reuters

 
Imagem de uma estação de metrô em Kiev após início de ataques dos russos, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Daniel Leal/AFP

Imagem de uma estação de metrô em Kiev após início de ataques dos russos, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Daniel Leal/AFP

Uma mulher reage enquanto espera por um trem tentando deixar Kiev, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Emilio Morenatti/AP

Uma mulher reage enquanto espera por um trem tentando deixar Kiev, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Emilio Morenatti/AP

 
Radar e veículo danificados são vistos em uma instalação militar ucraniana nos arredores de Mariupol, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Sergei Grits/AP

Radar e veículo danificados são vistos em uma instalação militar ucraniana nos arredores de Mariupol, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Sergei Grits/AP

Explosão é vista em Kharkiv, Ucrânia. — Foto: Reprodução/GloboNews

Explosão é vista em Kharkiv, Ucrânia. — Foto: Reprodução/GloboNews

 
Imagem mostra tanque russo circulando em território ucraniano — Foto: Reprodução/GloboNews

Imagem mostra tanque russo circulando em território ucraniano — Foto: Reprodução/GloboNews

Pessoas se abraçam do lado de fora de uma estação de metrô em Kiev, nesta quinta-feira (24) — Foto: Daniel Leal/AFP

Pessoas se abraçam do lado de fora de uma estação de metrô em Kiev, nesta quinta-feira (24) — Foto: Daniel Leal/AFP

 
Militares ucranianos se preparam para repelir um ataque na região de Lugansk, na Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Anatolii Stepanov/AFP

Militares ucranianos se preparam para repelir um ataque na região de Lugansk, na Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Anatolii Stepanov/AFP

23/02 - Militares ucranianos são vistos em posição na linha de frente com separatistas apoiados pela Rússia perto da cidade de Schastia, no leste da Ucrânia   — Foto: Anatolii Stepanov/AFP

23/02 – Militares ucranianos são vistos em posição na linha de frente com separatistas apoiados pela Rússia perto da cidade de Schastia, no leste da Ucrânia — Foto: Anatolii Stepanov/AFP

 
Fumaça sobe de um aeroporto militar em Chuhuiv, perto de Kharkiv, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Fumaça sobe de um aeroporto militar em Chuhuiv, perto de Kharkiv, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Moradores de Kiev se abrigam em estação de metrô após o início da invasão à Ucrânia pelas forças russas — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Moradores de Kiev se abrigam em estação de metrô após o início da invasão à Ucrânia pelas forças russas — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

 
Uma religiosa segura uma cruz enquanto reza na Praça da Independência em Kiev, na manhã de 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Daniel Leal/AFP

Uma religiosa segura uma cruz enquanto reza na Praça da Independência em Kiev, na manhã de 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Daniel Leal/AFP

Policiais inspecionam os restos de um míssil numa rua em Kiev — Foto: Reuters/Valentyn Ogirenko

Policiais inspecionam os restos de um míssil numa rua em Kiev — Foto: Reuters/Valentyn Ogirenko

 
Engarrafamentos na cidade de Kiev, capital da Ucrânia — Foto: Emílio Morenatti/AP

Engarrafamentos na cidade de Kiev, capital da Ucrânia — Foto: Emílio Morenatti/AP

Passageiros lotam estação de metrô em Kiev — Foto: Emilio Morenatti / AP Photo

Passageiros lotam estação de metrô em Kiev — Foto: Emilio Morenatti / AP Photo

 
Na cidade de Chuguiv, na Ucrânia, um homem usa um tapete para cobrir o corpo de uma vítima de bombas russas, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis / AFP

Na cidade de Chuguiv, na Ucrânia, um homem usa um tapete para cobrir o corpo de uma vítima de bombas russas, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis / AFP

Tanques do Exército da Ucrânia. — Foto: Stringer/Reuters

Tanques do Exército da Ucrânia. — Foto: Stringer/Reuters

 
Exército da Ucrânia. — Foto: Antonio Bronic/Reuters

Exército da Ucrânia. — Foto: Antonio Bronic/Reuters

Tanque ucraniano é visto na região de Kharkiv, na Ucrânia. — Foto: Antonio Bronic/Reuters

Tanque ucraniano é visto na região de Kharkiv, na Ucrânia. — Foto: Antonio Bronic/Reuters

 
No centro de Kiev, na Ucrânia, pessoas fazem fila para se voluntariar em um batalhão iniciado por um grupo de extrema direita, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Sergei Supinsky / AFP

No centro de Kiev, na Ucrânia, pessoas fazem fila para se voluntariar em um batalhão iniciado por um grupo de extrema direita, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Sergei Supinsky / AFP

Moradores locais esperam para comprar água em uma loja durante falta de água em Kiev, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Emilio Morenatti/AP

Moradores locais esperam para comprar água em uma loja durante falta de água em Kiev, Ucrânia, nesta quinta-feira (24) — Foto: Emilio Morenatti/AP

 
Explosão é vista perto de Dnipro, Ucrânia — Foto: Reuters

Explosão é vista perto de Dnipro, Ucrânia — Foto: Reuters

Moradores da capital Kiev se refugiam em uma estação de metrô transformada em abrigo subterrâneo durante o conflito — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Moradores da capital Kiev se refugiam em uma estação de metrô transformada em abrigo subterrâneo durante o conflito — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

 
Comboio russo invade a região ucraniana de Kherson a partir da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014 — Foto: Reuters

Comboio russo invade a região ucraniana de Kherson a partir da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014 — Foto: Reuters

Militares ucranianos na região de Luhansk, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Anatolii Stepanov / AFP

Militares ucranianos na região de Luhansk, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Anatolii Stepanov / AFP

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.