Pontes e Lacerda: Operação em garimpo ilegal apreende e incendeia mais de 80 máquinas

A Polícia Federal, em operação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal, o Exército Brasileiro, o Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) e a Fundação Nacional do Índio (Funai)  deflagraram a operação Alfeu V, com o objetivo de desocupar o garimpo ilegal na Terra Indígena Sararé, localizada entre os municípios de Conquista D’Oeste, Nova Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, no Estado do Mato Grosso.

Indígenas da etnia Nambikwara são pressionados há 30 anos por garimpos ilegais de ouro em suas terras.

Os policiais cercaram a Terra Indígena e bloquearam os acessos a fim de coibir a prática ilegal. Mais de 100 agentes públicos das diversas forças atuaram na operação, incluindo aeronaves e embarcações públicas.

O objetivo principal da ação conjunta era apreender as máquinas utilizadas no garimpo e identificar os responsáveis pela atividade criminosa.

A operação iniciou-se no dia 19 e foi encerrada no dia 23. O mandado de apreensão dos maquinários foi expedido pelo Juízo da 2ª Vara de Justiça Federal de Cáceres .

A operação resultou na retirada ou destruição dos seguintes bens:

– 7 Escavadeiras (PC).

– 40 motores estacionários

– 22 moinhos de pedra 

– 15 geradores

– Barracas e diversos outros materiais utilizados no garimpo também foram destruídos. 

O garimpo ilegal promove a destruição da vegetação local, a contaminação dos rios com mercúrio (utilizado na separação do ouro), além de alterar o fluxo das águas na região. 

As ações policiais na Terra Indígena Sararé continuarão, visando  reprimir crimes ambientais e a extração ilegal de minérios.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.