Tradução Acadêmica: dicas para se tornar um especialista

A atual crise sanitária global trouxe consigo consequências positivas e negativas. O mundo está passando por uma transformação tecnológica cada vez maior, com maiores possibilidades de acesso à informação através da publicação de pesquisas científicas nos mais diversos campos de trabalho. Em paralelo a este cenário muitas empresas foram obrigadas a encerrar suas atividades, gerando um grande número de profissionais qualificados em situação de desemprego.

Impossibilitados de trabalhar diretamente em suas áreas de formação, muitos profissionais aproveitaram a oportunidade para empreender em uma nova forma de trabalho que tem tudo para ser uma das principais carreiras para os próximos anos: a Tradução acadêmica.

O número crescente de sites oferecendo serviços de tradução como o https://www.protranslate.net/pt/traducao-academica/ evidencia a necessidade do mercado em contar, cada vez mais, com a ajuda destes profissionais. E se você já possui uma formação ou especialização e busca se recolocar no mercado com novas oportunidades neste artigo iremos apresentar algumas habilidades e ferramentas fundamentais para você se tornar um Tradutor Acadêmico.

Especialização em uma área de conhecimento: Como falado antes, atualmente o número de profissionais com formação e especialização nas mais diversas áreas que estão sem emprego formal vem crescendo atualmente. Alguns temas com maior busca por tradução são nas seguintes áreas: Engenharias, Medicina (Biomedicina, Farmácia, etc), Áreas de conhecimento legal, político e social e muitos outros campos de conhecimento. Se você possui alguma especialização, principalmente em campos técnicos, você já está na metade do caminho para atuar nesta nova profissão, busque se manter atualizado sobre as mais recentes descobertas do seu campo de estudo, utilizando revistas e artigos publicados nos idiomas que você irá trabalhar.

Fluência ou domínio em dois ou mais idiomas: Para que um tradutor consiga exercer sua função com excelência, é indispensável conhecimento sobre os idiomas trabalhados. Procure uma especialização em um segundo idioma e se empenhe em noções gramaticais e vocabulários e expressões específicas da sua área de conhecimento. Tenha em mente que publicações acadêmicas exigem uma escrita formal, portanto, quanto maior o seu domínio sobre os idiomas versados, maior a chance do seu trabalho ser bem sucedido.

Ferramentas gerenciadoras de referências: essa dica é preciosa, pois muitos tradutores ainda não utilizam ferramentas do tipo. Se você é um desses, ou está chegando agora na profissão, pode estar se perguntando: “O que são gerenciadores de referências?” No Brasil, temos como referência as normas de formatação textual regulamentadas pela ABNT. Porém, cada revista ou publicação científica possui sua própria padronização. Para auxiliar nesta tarefa, tradutores e pesquisadores utilizam ferramentas como o Mendeley, programa que reúne informações sobre as configurações necessárias a serem executadas para atender as exigências de cada publicação ou revista científica. Sites especializados em serviços de tradução como a Protranslate oferecem estas e outras ferramentas que irão te ajudar a maximizar o seu trabalho.

E aí, você tem as habilidades necessárias para se tornar um tradutor acadêmico?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.